Modalidades

O Mês Deportivo de São Vicente incluí as seguintes modalidades desportivas e recreativas:

Estilo de dança que se originou nas cortes da Itália renascentista durante o século XV  e que se desenvolveu ainda mais na Inglaterra, Rússia e França como uma forma de dança de concerto, geralmente acompanhada de música clássica.

É um tipo de dança influente a nível mundial com uma componente altamente técnica e um vocabulário próprio, o Ballet incorpora as técnicas fundamentais para muitas outras formas de dança.
Destinatários: Modalidade apropriada a praticantes de todas as idades.

O Basquetebol ou ‘bola ao cesto’, é um jogo coletivo disputado por duas equipas de 10 jogadores (5 em campo e 5 suplentes), com o objetivo de passar a bola por dentro de um cesto colocado na extremidade do campo do lado da equipa oponente. Praticado em ginásio ou ao ar livre, o Basquetebol é um desporto olímpico desde 1936.
Destinatários: Ver escalões no mapa de atividades.

A definição de Capoeira envolve características de desporto Formal e não Formal. Com uma forte componente cultural, caracteriza-se genericamente por um sistema de defesa e ataque, que pode ser utilizado como arte, dança, ginástica, luta ou jogo, individualmente, em duplas ou conjuntos, através de movimentos ritmados e constantes. Com movimentos de esquiva, simulação e quedas, a Capoeira fomenta a agilidade, flexibilidade, domínio e destreza corporal e faz uso de qualquer parte do corpo, com especial ênfase nas pernas, braços e cabeça.
Destinatários: Modalidade apropriada a praticantes de todas as idades.

Modalidade coletiva de futebol, de prática em recinto desportivo coberto com 5 jogadores por equipa. Modalidade intensa, dinâmica e muito rápida, está em forte expansão. A seleção Portuguesa é uma referência mundial, com atletas de topo, incluindo ‘Ricardinho’, eleito pela 5ª vez, como o melhor jogador mundial (Futsal Planet/FIFA).

Destinatários: Ver escalões no mapa de atividades.

As origens do Jiu-Jitsu remontam à Índia há mais de 2.000 anos. Monges budistas começaram a desenvolver técnicas de defesa pessoal corporal, pois a religião não permitia o uso de armas. Essas técnicas difundiram-se pela China e Japão e depois foram espalhadas pelo mundo na forma que conhecemos por Judo. Proibido o seu ensino a orientais, a arte marcial ganha notoriedade quando Mitsuyo Maeda, um emigrante japonês no Brasil, decide transmitir os seus conhecimentos a Carlos Gracie, filho de um diplomata escocês.

Carlos Gracie ensinou os seus irmãos, entre os quais Hélio Gracie, o mais jovem e ‘franzino’ dos irmãos Gracie. Aluno notável, Helio começou a desenvolver os movimentos do Jiu-Jitsu de forma a potenciar o uso de técnicas de alavanca em detrimento da força física, criando o Jiu-Jiutsu Brasileiro, uma variante do Jiu Jitsu Japonês e que hoje já se encontra amplamente difundido a nível mundial, assente nos mesmos valores e filosofia originais: respeito, lealdade, humildade, dedicação, espírito de grupo, honestidade e retidão, dentro e fora do tatami.

Para além da componente de treino físico e defesa pessoal, o Jiu-Jitsu Brasileiro (BJJ) possui uma vertente competitiva, com grande expressão nacional.

Destinatários: Modalidade apropriada a praticantes de todas as idades.

Aula em circuito Hiit (High intensity interval training) é uma modalidade de elevada intensidade direcionada para perda de peso e tonificação muscular.
Destinatários: Praticantes entre os 18 e os 55 anos.

Aula intensa e divertida, baseada em movimentos funcionais, que promove benefícios musculares e cardiovasculares. É adaptável a cada participante, pois pode ser realizada com ou sem cargas adicionais. Os materiais utilizados incluem, entre outros, steps, halteres, caneleiras, barras e colchões, permitindo variar os conteúdos de forma a tornar as aulas dinâmicas e a proporcionar um treino completo e eficaz.
Destinatários: Praticantes entre os 18 e os 65 anos.